ÀS MULHERES DO TERRITÓRIO

O que é? 

São movimentos que buscam garantir
mudanças na vida das mulheres que
lhes permitam viver plenamente!

Com o tempo, as crianças que descobriram a Lanchonete <> Lanchonete e inventaram coletivamente este espaço de convivência e possibilidades de relações saudáveis, começaram a trazer suas mães, tias, avós, irmãs, todas também curiosas por conhecer o movimento do qual suas crianças faziam parte.

 

Como tudo aqui é construído e inventado
coletivamente e a partir das necessidades e interesses da comunidade, conformou-se então uma agenda
de práxis e gestos direcionados em atenção às mulheres do território.

O primeiro gesto foi o Programa de Formação em Panificação, Letramento Literário e Saúde Mental, iniciado em julho de 2020.

Em 2021 ativamos a Cozinha das Guerreiras da Gamboa cozinhando 400 quentinhas toda semana
para nossa comunidade.

 

A partir deste conjunto de vivências coletivas surgiu
o grupo de Mulheres Multiplicadoras de Cuidado consigo, com sua família e com sua comunidade para produção de Territórios Saudáveis. Com os princípios deste programa e suas metas de atuação no território em defesa à saúde pública diante da pandemia da COVID19, foram selecionadas no edital da FioCruz no combate à disseminação e propagação do vírus em territórios de conflito.

Em agosto de 2021 a Cozinha das Guerreiras da Gamboa foram selecionadas no edital Cozinhas Solidárias da Gastromotiva, integrando agora um grupo de formação e produção de quentinhas.

Incluir na agenda da Lanchonete <> Lanchonete o tema moradia com dignidade como premissa primeira para acesso à educação, é premente. A totalidade das crianças que participam da Escola Por Vir moram em condições muito críticas. Nosso movimento não pode deixar de olhar para esta urgência que se constitui estruturante para o cumprimento dos direitos humanes e constitucionais, para o desfrute das potências de cada ser e para o desenvolvimento de aprendizagens e do pensamento crítico sobre o mundo. 

 

LUTA PELO DIREITO À MORADIA é outra frente
de trabalho do nosso coletive em atenção às mulheres do território.

 

Elaboramos o projeto MORADIA COMUM e também temos desenvolvido práticas coletivas e transversais com as mulheres do território em Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social para suas moradias.

O projeto já conta duas edições desenvolvidas:

    1. Programa de Formação em Panificação, Letramento Literário e Saúde Mental.

    2. MULHERES MULTIPLICADORAS de CUIDADO consigo, com seus familiares e comunidade para conquista de TERRITÓRIO SAUDÁVEL.

    3. Cozinha social.

OBJETIVOS

  • Providenciar maior entendimento sobre o organismo Lanchonete, seu histórico, valores e premissas a fim de alinhar gestos coletivos aos da L<>L e também entreseus integrantes.

  • Conceituar Território Saudável e compreender a participação das mulheres residentes como MULTIPLICADORAS DE CUIDADO com o propósito de contribuir para maior bem estar social.

  • Reforçar protocolos de prevenção e contenção da disseminação da COVID-19 a serem cumpridos por todes participantes dentro e fora do espaço L<>L.

  • Compreender protagonismo e liderança comunitária.

  • Conhecer experiências comunitárias lideradas por mulheres em outros territórios, suas histórias e seus desafios.

  • Construir tecnologia social a partir do contexto e urgências locais.

  • Performar liderança em atividades orientadas e/ou inventadas durante os encontros.

  • Documentar, avaliar e alcançar resultados positivos.

  • Sistematizar as práticas ao longo dos encontros para confecção coletiva de uma cartilha para replicação desta circunstância de formação de multiplicadoras de cuidado em outros territórios.

  • Praticar os conceitos abordados em circunstâncias em curso na agenda de atividade da L<>L como o Entreposto, a Cozinha Solidária, a Manutenção Semanal e Padaria.